segunda-feira, 9 de março de 2009

Em cada fim há um novo começo...



Sempre tive dificuldades em deixar ir pessoas que fazem parte do meu convívio. Na grande maioria das vezes, mesmo sabendo (e entendendo) que terminou o ciclo com determinado(a) amigo(a), eu teimo em manter essa pessoa na minha volta.

Quando é a outra parte que sai da minha rotina, fico tranquila e compreendo que a separação marca o término de uma experiênca. Sem problemas, sem traumas, enfim...

Mas quando EU é que tenho que consolidar a separação... aí, senhoras e senhores, o bicho pega! Me dá uma imensa tristeza de estar "abandonando" a pessoa, de que ela ainda precisa de mim e tal... ledo engano, nessas alturas, não há mais nada de proveitoso... ninguém aprende mais nada com ninguém.

Hoje, infelizmente, terminei um ciclo com uma pessoa que fez parte da minha vida por longos 8 anos, mas que já não estava mais na minha sintonia há vários meses. Dói, mas é necessário, para que eu possa continuar crescendo e ela também...

Um comentário:

Alex disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.